/Sinopse/ Synopsis


Bel Borba Aqui – um homem e uma cidade

Sinopse: Em O Pêndulo de Foucault, Umberto Eco chama a cidade de Salvador da Bahia, Brasil, A Roma Negra. A rica cultura de Salvador emana de uma fusão de Européia, Africana e de raízes indigenas nativas. Hoje, tatuada na pele da paisagem urbana da cidade de 500 anos, observa-se as obras de arte pública onipresentes criada pelo artista Bel Borba, nos últimos 35 anos. O filme documentário, Bel Borba Aqui, reflete a relação intensa e íntima entre esta cidade historicamente rica e seu amado filho nativo, Bel Borba. Este filme compatilha a personalidade efervescente de Bel por meio de atos constante de criação. Nós o vemos nos momentos de alegria e loucura, criando a grande arte ao ar livre na velocidade da luz e então trabalhar sozinho em profunda introspecção.As obras de arte de Bel inspiram-se ao seu entorno, e inspiram os outros, especialmente as pessoas nos bairros pobres, para acompanhá-lo na criação de arte que melhora o seu ambiente. Bel, conhecido pelas outras pessosas como Picasso, é também um homem com defeitos, medos e lutas, e ainda, um homem astuto que navega sem esforço da alta sociedade para as favelas do povo esquecido. Bel narra o próprio filme, que, em vez de seguir uma ordem cronológica, é composto de uma série de narrativas curtas. Eventos interligados tecem ao longo do filme, como um de seus mosaicos de rua famoso, construído pedaço por pedaço. Esta viagem lírica desdobra Bel e seu mundo em uma obra-prima que só pode ser realizado como um todo, quando estiver completo. O filme examina um artista consagrado enfrentando sua própria mortalidade através de gestos sutis de diversão cinematográfica que refletem Bel Borba em si mesmo, e como ele transforma a sua arte para trazer vida nova a cidade que ele ama.

In Foucault’s Pendulum, Umberto Eco calls the city of Salvador da Bahia, Brazil, the “Black Rome.” The rich culture of Salvador emanates from a fusion of European, African, and Native Indian roots. Today, tattooed onto the skin of the cityʼs 500-year-old urban landscape, one observes the ubiquitous public artwork created by the artist Bel Borba over the past 35 years. The documentary film, Bel Borba Aqui, reflects the intense and intimate relationship between this historically rich city and her beloved native son, Bel Borba. This film shares Bel’s ebullient personality through constant acts of creation. We see him in moments of joy and madness, creating large-scale outdoor art at lightning speed and then working alone in deep introspection. Bel’s art draws inspiration from his surroundings, and inspires others, particularly people in impoverished neighborhoods, to join him in creating art that improves their environment. Bel, known as “the people’s Picasso,” is also a man with flaws, fears and struggles, and yet, Bel is a shrewd man who navigates effortlessly from high society to the favelas of the forgotten people. Belʼs own voice narrates the film, which, instead of following a chronological order, is composed of a series of short narratives. Interlinked events weave through the film like one of his famed street mosaics, constructed piece by piece. This lyrical journey unfolds Bel and his world into one masterpiece that can only be realized as a whole once it is complete. The film examines a celebrated artist facing his own mortality through cinematic gestures of subtle playfulness that reflect Bel Borba himself, and how he transforms his art to breathe new life into a city he loves.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s